nós desatando

de nós amarrados: tudo por uns fios das fibras rompidas, eis os restos de nós podres por todos os lados tantas linhas se soltando... a afeição desponta nas pontas que jamais se enroscarão em nós de novo