- sem título -

nas línguas de todos os nossos beijos
letras intraduzidas introduzem
música cujas notas não estão
para pequeníssimos rodapés

nos enlaces de tantos beiços doidos
cad'estampido se faz incontido
e tudo qu'é mão passeia uns dois corpos
cujo desejo é musicado em ré

já nem uma linha jaz escondida
toda tesura que vem escarnifica
as nossas costas de sonho em unha

em meu útero o teu fluido ciranda
enquant'o coral de músculos canta
os versos soltos que um corpo compunha